top of page

Job Shadowing

O futuro da economia de um país depende da capacidade de formar e educar as gerações mais novas. Por esta razão a educação é cada vez mais uma preocupação de empresas e instituições que muitas vezes vêem limitada a sua capacidade de contribuir para a educação das novas gerações.

Por outro lado, na economia do conhecimento essencialmente baseada em serviços, nem sempre é fácil para os jovens saberem o que os adultos fazem no trabalho e que competências são essenciais para se ser bem sucedido profissionalmente. Assim, uma maior ligação entre a escola e o mundo do trabalho tem um enorme impacto na motivação e entusiasmo por parte dos jovens.

Por estas razões a APEEDFL, em conjunto com a Direcção do Agrupamento, criou em 2015/2016 um programa, precursor em Portugal, de “Job Shadowing” que pretende proporcionar aos estudantes do ensino secundário uma oportunidade de aproximação à realidade das empresas, instituições da administração pública e instituições de investigação.

Tipicamente este tipo de programas envolve a disponibilidade de um profissional para, durante um curto período de tempo (normalmente entre 1 dia a uma semana), se deixar acompanhar no decorrer das suas actividades profissionais por um aluno do ensino secundário.

 

Estes programas, realizados nos períodos de férias escolares, em complemento dos testes de orientação vocacional, ajudam os alunos a ter uma melhor compreensão das opções de carreira disponíveis e quais as competências necessárias.

Nos anos letivos 2015/2016 e 2016/2017 várias dezenas de alunos frequentaram com sucesso, entusiasmo e grande benefício os estágios de Job Shadowing nas várias empresas e instituições que estabeleceram Protocolos com a APEEFL.

Sessão de apresentação de conclusões e entrega de Diplomas aos alunos que participaram no Job Shadowing na Caixa Geral de Depósitos (20Abr16)

Webin@r do Ministério da Educação

No dia 12 de janeiro de 2017, Marisa Fonseca e Cristina Gouveia, da APEEFL apresentaram neste webinar o programa de job shadowing, que a Associação de Pais (APEEFL) e a direção do Agrupamento de Escolas D. Filipa de Lencastre iniciaram em novembro de 2015, bem como explicar de que forma este contribui no apoio ao processo de decisão profissional dos alunos.

Por não se terem voluntariado pais e encarregados de educação para apoar a organização, esta atividade tem-se mantido suspensa.
bottom of page